Chevrolet Cobalt: Direção de emergência

Em determinadas situações, manobrar pode ser mais eficiente do que frear.

Por exemplo, se você estiver chegando ao alto de uma ladeira e descobrir um caminhão parado na pista; ou se um veículo aparecer de repente vindo de outro lugar ou se uma criança sair correndo de trás de veículos estacionados e parar bem na sua frente.

Você pode evitar esses problemas pisando no freio, se for possível parar a tempo. Mas às vezes não é, pois não há espaço para isso. É hora de uma ação defensiva, manobrando para contornar o problema.

Primeiro aplique os freios - sem deixar que as rodas da frente travem. Com o risco de colisão, é sempre aconselhável reduzir antes a velocidade. Depois, contorne o problema manobrando pela direita ou pela esquerda conforme o espaço disponível. Uma situação de emergência como a descrita acima, exigirá atenção total do motorista e uma decisão rápida.

Se você estiver segurando o volante conforme recomendado, na posição de nove e três horas, conseguirá fazer um giro rápido de 180 sem tirar as mãos dele. Mas se tiver de agir com rapidez, esterce depressa e depois volte à linha reta assim que ultrapassar o objeto.

O fato de situações de emergência serem sempre possíveis é motivo suficiente para praticar direção defensiva e usar corretamente os cintos de segurança.

    Veja também:

    Peugeot 308. Montagem da roda
    Fixação da roda sobresselente de emergência Se o seu veículo estiver equipado com rodas de alumínio, é normal constatar, aquando do aperto dos parafusos durante a montagem, que ...

    Toyota Corolla. Utilização correta dos cintos de segurança
    Estenda a faixa do ombro do cinto de segurança de forma a que esta fique completamente em cima do ombro, mas não entre em contacto com o pescoço nem deslize para fora ...

    Modelos



    © 2017 Todos os direitos reservados